Para uma construção sustentável, a madeira é a escolha óbvia. Ao contrário de outros produtos que destroem os recursos da terra, a madeira é o único material de construção principal que cresce naturalmente e é renovável. Ao especificar quaisquer materiais, é importante considerar o seu impacto ambiental em todo o seu ciclo de vida.

 

Esse conceito é abordado internacionalmente para determinar os impactos ambientais dos materiais de construção e montagens, ao longo do curso de suas vidas. Quando considerada a vida útil de um edifício - desde a extração de recursos naturais, processamento das matérias-primas, fabricação, transporte, instalação, utilização, manutenção e eliminação ou reciclagem – a madeira tem performance muito melhor do que o concreto e aço, em termos de energia gasta, poluição do ar e da água, pegada de carbono e aquecimento global potencial.


 

EFICIÊNCIA ENERGÉTICA


Em termos de energia operacional, a madeira tem a vantagem de baixa condutividade térmica. Como resultado, construções de madeira são fáceis de isolar, oferecendo padrões elevados de eficiência. O aspecto adicional de estabilidade dimensional também garante que o edifício permaneça hermético ao longo do tempo.